Vitória-ES, logotipo    face



Conversa de artista Andrade Sucupira Filho


Talento, sensibilidade e pragmatismo

 

denisepinta


DENISE MORAES   Pinturas de Denise (clique para ver)

 

Bem diziam os mestres filósofos da linha pragmática: a arte não foi feita apenas para deleitar os olhos. Artes plásticas, literatura, poesia, teatro, enfim, todo tipo de arte pode ser colocado a serviço do bem maior - a coletividade.

Nesta linha de pensamento é que Denise caminha, ora nos deleitando com sua pintura, arte pela arte; ora protestando contra a destruição de nosso ecossistema e mais o que houver que considere prejudicial.

 

A capixaba de Vitória, Denise Moraes é hoje uma das mais conceituadas artistas plásticas do Espírito Santo. Em âmbito nacional, já se projeta até por meio de exposições virtuais (na internet). Iniciou-se na pintura brincando na adolescência, em 1972. Anos depois fez curso acadêmico clássico.

 

Em 94, diz Denise, "estreei como artista plástica. Minha temática é variada: natureza morta, marinas, fauna, flora, paisagens, fundo mar."
Licenciada em Língua Portuguesa, Literatura e Inglês, com pós-graduação, sempre teve a arte presente em sua vida.

 

"Meu estilo é o impressionismo leve em O/S/T. Tenho uma dose de autodidatismo. Gosto de inovar e fazer experimentos. Trabalho com colagem de pó-de- serra, minério, barro, areia, pintura em madeira, em tecido,alto-relevo, espatulado, decorativista de parede, porcelana. Atuei como professora de pintura em meu ateliê", informa a artista.


Denise cidadã

 

Pragmática, afirma: “Uso a pintura não somente para homenagear, mas também para denunciar, preservar, exaltar minha terra, transportando meus sentimentos para a tela.” Em 1997, retratou a proteção a oposição materna. Em 2000 homenageou os 500 anos do Brasil, com bandeira com frutas tropicais e a arara azul ao centro que formam a bandeira brasileira. Ainda em 2000, participou do Projeto" Bem me quer III ", em prol das crianças vítimas de AIDS.

 

As tartarugas marinhas também foram seu tema em 1999, em Regência-ES, por meio do Projeto TAMAR. Em 2001, foi a vez de “Mãe natureza ", na UFES. Em 2003, "O Professor ", também na UFES. 2005, a convite da Petrobras, com tema da Paz  e da "Feira do verde" sobre "Meio ambiente"- Serra-ES – a convite da CST (hoje Arcelor). Participou, solidária, do 5º Leilão Beneficente da ACACCI, Galeria Ana Terra, Praia do Canto-ES.

Além das exposições anteriores, participou, ainda: coletiva do SINDIAPPES- IV Mostra de Artes- "Vitória em Arte ", em comemoração aos 455 anos de Vitória-ES, em 2006. Denise conta com 20 coletivas, 30 individuais. Expondo em vários espaços do ES e em outros estados, suas obras integram acervos da Assembléia Legislativa -ES, Correios-ES, Petrobras, UFES, Restaurante São Pedro, Colégio Leonardo da Vinci e outros, onde podem ser vistas.

 

 

Preocupação com o ecossistema

 

Denise faz parte também, de movimentos em defesa da Amazônia.  A preocupação da artista está em ver que "com o desmatamento, teremos um mundo árido. Já podemos observar as catástrofes.  O impacto do aquecimento global afetará a saúde, principalmente. Aumentará a incidência da dengue,  malária e doenças relacionadas.  A situação tende a piorar com as mudanças climáticas."


"Um solo árido, poderá levar à escassez de alimentos, provocada pelo efeito estufa e erosão.  A chuva será ácida e matará o verde. O ar será poluído totalmente. As montanhas silenciarão com a extinção dos animais e com a devastação da floresta. As enchentes, os terremotos, as secas, as ondas de calor prejudicam a saúde. O problema ambiental tem impacto direto no bem estar da humanidade."